01.10.2020

Um “fio vermelho” que explica as nossas vidas

de Ir. M. Annetraud Bolkart

Outubro é o mês do Rosário, na tradição da fé cristã.

O Rosário é como um “fio vermelho” que explica a nossa vida, é o fio que assegura a nossa vinculação com Deus.

Olhar para a vida de Jesus, pelos olhos de Maria.

A oração do Rosário é uma oração contemplativa, que nos convida a olhar para a vida do seu Filho por meio dos olhos da bem-aventurada Virgem Maria.

Ela está imersa na felicidade e alegria da sua Encarnação. Mas, também experimenta a dor e a escuridão da rejeição, do sofrimento e da morte. Maria participa na sua ressurreição e na sua glória divina, que brilha uma e outra vez já no seu caminho terreno de vida.

Contemplando a nossa vida no Rosário.

Os mistérios da salvação, que contemplamos no Rosário, também revelam o mistério da nossa vida, inclusive para aquilo que muitas vezes é incompreensível e confuso para nós. Acima de tudo, quando aumenta a impressão de que tudo ou muito parece ficar fora de nosso controle e cresce o sentimento: “Não consigo colocar de novo a minha vida nos eixos!”

A vida torna-se cada vez mais complexa. Muitas vezes tudo ocorre de tal modo que não sabemos o que fazer primeiro. Outras vezes, para que tudo o que fazemos parece inútil e surge a pergunta: Em que ainda posso acreditar? Em quem posso confiar?

O rosário – nosso “fio vermelho”.

“Na luta do nosso tempo, o rosário é o nosso bom amigo”, diz o Padre Kentenich.
“O que é o rosário para nós? Um compêndio do espírito de fé. … O que aprendo ali, não só para a cabeça, mas também para o coração? Acreditem, acreditem, acreditem. Será que precisamos de fé para nos mantermos firmes na vida hoje? Sim, hoje, aquele que não acredita não consegue mais lidar com a luta pela vida!”  (08.10.1956)

Ao contemplarmos as diferentes fases da vida de Jesus, que moldaram também completamente a vida de Maria, entramos em contato com os altos e baixos da nossa vida. Reconhecemos o sentido da nossa vida, contemplando a vida do Salvador.

Somos convidados a agarrar o “fio vermelho” da nossa vida e organizar ali a pérola após pérola que  o dia a dia nos tráz.

Por meio da oração do Rosário, com Maria e como Maria, podemos unir estreitamente a nossa vida com a vida de Jesus, nosso irmão e Redentor.