15.09.2020

Para a vida diária … 09

de Ir. M. Renata Zürrlein

“Se aceitamos alegremente as nossas fraquezas e misérias As reconhecemos e nomeamos, sem esconder por uma máscara, diante de Deus e da Mãe de Deus, então, preparamos um trono que agrada a Mãe de Deus.

Caminho com a máscara! Não queremos encobrir ou esconder nada, mas apresentar para ela a nossa miséria, o nosso desamparo e fragilidade, então saberemos: Esse é o meio pelo qual atraímos todas as riquezas de Nossa Senhora, porque ela quer depositar suas graças em recipientes vazios”.

Pe. José Kentenich
Agosto 1950


Reflexão

Uma máscara é sempre perfeita porque não muda.
Uma máscara também nos protege das reações dos outros.
Às vezes, nos refugiamos atrás dessa máscara.

Sabemos como aparentar externamente.
Muitas vezes, também não podemos agir de outro modo.
Mas, isso não pode ser permanente.

Precisamos de alguém a quem permitimos saber o que está ATRÁS da máscara.
Que bom quando esse alguém tem olhos de amor que entendem, que confortam,
curam as feridas, que constroem, iluminam e mostram o caminho a seguir.


Quando e com quem sempre coloco uma “máscara”?

Há algo que eu gostaria de esconder – também de Deus -?

O que eu quero confiar para Deus?