02.07.2020

“Temos que amar os mais pobres com o amor mais caloroso” (Ir. M. Emilie Engel)

de Ir. Theres-Marie Meyer, Koblenz-Metternich

As Irmãs de Maria de Schoenstatt, em Koblenz-Metternich, guardam o túmulo da irmã M. Emilie Engel, empenham-se por sua beatificação e continuam sua herança espiritual. A irmã Theres-Marie Meyer relata:

“Temos que amar os mais pobres, com o amor mais caloroso “.

Essa frase de Ir. M. Emilie nos motivou a dizer “sim” muitos anos atrás, quando o “Tafel Koblenz” perguntou à ‘Casa Providentia’ se poderíamos fornecer um espaço para seu trabalho.

O “Tafel Koblenz” (organização semelhante ao ‘Mesa Brasil’) coleta alimentos ainda bom estado, mas que não são mais utilizados no varejo e devem ser destruídos. Os voluntários passam adiante: para famílias, pessoas solteiras (mães ou pais solteiros), bem como para refugiados na cidade e arredores que estão em situação de emergência existencial.

Atualmente, 60 voluntários da associação “Tafel Koblenz e.V.” coletam cerca de 1.000 toneladas de alimentos por ano em supermercados, padarias e produtores de alimentos. (Fonte: https://www.tafel-koblenz.info)

Enquanto isso, são já várias salas e também parte de nosso armazém que foram usadas pelo “Tafel Koblenz”. A Crise da Covid 19, de certa forma, colocou a nós, Irmãs de Maria em Metternich’, a pergunta sobre como lidar com esta situação no tempo da pandemia.

Como as pessoas que dependem de comida podem ser cuidadas ainda mais?

Houve uma breve pausa e, em seguida, um ajuste rápido e flexível à situação. Enquanto muitas ‘mesas’ na Alemanha tiveram que interromper temporariamente seus serviços, mentes criativas do “Tafel Koblenz” criaram algo. Sob um trabalho adicional substancial e em conformidade com todos os regulamentos de higiene, cerca de 100 porções domésticas foram embaladas diariamente (veja a foto) e oferecidas de forma criativa aos mais pobres nos pontos de entrega. Porque os mais pobres, em particular, são frequentemente severamente afetados pelas limitações da pandemia.

Continuação do trabalho, apesar da crise da Covid 19, no prédio do jardim com uma câmara fria

A questão para nós era: como podemos, Irmãs de Maria, apoiar esse trabalho sem pôr em risco nossas irmãs? Uma boa solução foi encontrada em conversa com os funcionários do conselho. Permitimos que “Tafel Koblenz” continue seu trabalho no prédio do jardim, que também possui um armazém frigorífico. O conselho é ajudado e continuamos protegidas. Assim, pudemos amar os “mais pobres, com o amor mais caloroso” novamente, tanto quanto pudemos.

Gostaríamos de agradecer aos muitos voluntários de ‘Tafel’ que servem cerca de 3.000 pessoas em Coblença e arredores.