31.05.2020

O milagre de Pentecostes

de Irmã Monica Maria Quintanilla, Espanha

Vinde Espírito Santo! 

A vinda do Espírito Santo em Pentecostes coincide este ano com o enceramento deste mês de maio tão especial e diferente, vivido em meio a esta pandemia. Sem dúvida, durante o confinamento todos nós experimentamos fortemente nossa fraqueza e pequenez, possivelmente também experimentamos medo, insegurança, perplexidade… e tantos outros sentimentos.

Hoje Maria está nos abrigando de uma maneira especial sob seu manto,

e assim como fez no passado com os Apóstolos, ela está aceitando nossa fraqueza e implorando conosco o Espírito Santo prometido.

O Pe. Kentenich nos diz:
“Estamos esperando o milagre de Pentecostes. Se nos fosse concedido esse milagre na mesma plenitude em que os apóstolos o receberam… Teríamos nós tanto desejo? O que os apóstolos obtiveram de uma só vez, estamos recebendo ‘gota a gota’, ano após ano.

Enquanto nos preparamos para celebrar o Pentecostes, lembremos que o milagre da festa depende do grau do nosso desejo e do grau de nossa confiança. Temos motivos para esperar que o milagre do Pentecostes seja, neste ano, muito mais intenso do que em outros?  Sim, porque estamos mais unidos à Santíssima Virgem”. (Padre José Kentenich, 1930, textos do livro: “Envia teu Espírito”, Capítulo 1, Editorial Patris, 1998)

Durante todo este mês nós nos tornamos mais unidos a Maria, uma ou outra vez nos achegamos a ela com nossas flores físicas e espirituais.  Nossa Senhora hoje transforma todos esses dons de amor em súplicas vivas ao Espírito Santo em seu Santuário, preparando assim nossos corações para a irrupção divina em nossas vidas.

Abramos nossos corações a este prometido milagre de Pentecostes! Sem dúvida, temos muitas razões para esperar que o milagre seja muito mais intenso este ano do que em outros anos.  Unamo-nos em súplica pela vinda do grande Consolador e confiemos nossas vidas a ele, as pessoas que levamos em nossos corações e de maneira especial o presente e o futuro de nosso mundo neste ‘novo começo’…

Envia-nos o teu Espírito, Senhor, e renova a face da terra! 

A face da nossa sociedade, dos nossos lares, dos nossos corações.
Agradeçamos, neste dia, pelo “milagre de Pentecostes”.