11.05.2020

Aos 101 anos, morre a Ir M. ISENTRAUD

de Ir M. Jimena Alliende

Ir. M. Isentraud Mainusch

Ela chegou ao Chile, como irmã missionária, em 1949. Mais tarde, trabalhou em nossas escolas e, em 1969, foi transferida para Espanha e trinta anos depois, retornou ao Chile, onde vivia a velhice. Aos 101 anos, estava lúcida e trabalhava no seu computador. Ela era uma Irmã digna de exemplo, tanto por sua sensibilidade humana quanto por sua solidez religiosa.

Na Espanha e no Chile, ela é lembrada por sua grande alegria e facilidade de contato. Ir M Isentraud sempre viu o positivo em tudo e encorajou os outros. O Padre Kentenich disse que sua missão de vida era a alegria. Ela cumpriu essa missão e suportou as dificuldades com força.

Foi uma alegria compartilhar a vida cotidiana com ela. Era um raio de sol por sua maneira de ser livre, espontâneo e participativo. Ela cantava muito bem, tocava alguns instrumentos e, assim, fazia a vida comunitária feliz. Ela teve uma bela vivência com o Padre Kentenich e gostava de contar sobre ele.

Estava intimamente ligada ao santuário. Ela testemunhou momentos históricos na província de Cenáculo, no Chile. Participou da bênção do Santuário em Bellavista, da coroação da MTA e da missão de 31 de maio de 1949.

Com o seu curso das irmãs, se consagrou à Mãe de Deus como a grande ‘Adoratrix’. Sua oração favorita, que ela fez várias vezes durante o dia, dizia:

“Majestade amorosa, eu sou sua.
O coração deve estar silencioso diante de você.
Estar com você é sempre o meu desejo
e consagrar-lhe o meu pensamento e o meu amor ”.

Esta é uma oração que o padre Kentenich escreveu no campo de concentração de Dachau.

Das war ihr Leben, mit dem dreieinigen Gott zu leben und anderen Freude zu bereiten.