08.02.2020

Irmão Jacob vai à frente!

de Irmã M. Theresiana Berger e Irmã Antje-Maria Wunderwald

Sempre presente!

Para nós, Irmãs de Maria, bem como para os habituais participantes nas celebrações na Igreja da Adoração, é impensável ele não estar presente:

Irmão Jacob Boos

membro da União Masculina de Schoenstatt, e morador no Monte Sião, com os Padres de Schoenstatt, na Alemanha. Quer seja nas celebrações dominicais e bênçãos do Santíssimo Sacramento, nas procissões de Corpus Christi ou na celebração das vestições das noviças do Instituto das Irmãs de Maria: Há 50 anos, Irmão Jacob faz simplesmente parte da festa!

O primeiro domingo de fevereiro, que neste ano celebramos a festa da Apresentação do Senhor, é o dia do “Jubileu de ouro” do serviço de Irmão Jacob na Igreja da Adoração. É natural que nossa Família de Irmãs deseje celebrar e agradecer a ele.

Há 50 anos, sempre presente!

Já, durante a missa solene, de manhã, Pe. Biberger, Diretor Geral das Irmãs de Maria de Schoenstatt e, ao mesmo tempo, Reitor da Igreja da Adoração, agradece ao Irmão Jacob seu fiel serviço e inclui suas intenções no santo sacrifício. Como na maioria dos dias de festa, Irmão Jacob presta, também hoje, o seu serviço junto ao altar, juntamente com o senhor Schilling. Há muitos anos que os dois formam uma equipe harmoniosa.

Dom da graça divina e da fidelidade humana

A celebração do jubileu é inicia com as

Vésperas na Igreja da Adoração.

Depois da Leitura, Pe. Biberger dirige ao Irmão palavras de gratidão, temperadas de bom humor. Recorda que Ir. M. Anneluzia, então sacristã e hoje presente entre os convidados para a festa, há 50 anos pediu ao Irmão Jacob para assumir o serviço junto ao altar na Igreja da Adoração. O Irmão Jacob disse com alegria que sim! Nenhum dos dois supunha, então, que ele prestaria fielmente esse serviço durante 50 anos e, desejamos que continue ainda durante mais anos. Padre Biberger afirma que isso foi possível graças a um dom da graça divina e da fidelidade humana.

Nós, Irmãs, conhecemos os três únicos motivos pelos quais, de vez em quando, o Irmão Jacob não presta esse serviço e, quando o Pe. Biberger os cita, se abrem sorrisos e sinais de confirmação:
1. O Irmão Jacob está de férias, em sua amada Suíça.
2. Está participando de uma jornada da União Masculina.
3. Está impossibilitado por alguma enfermidade.

O polo de segurança

Em todos estes anos, Irmão Jacob sempre preservou uma profunda alegria interior e um olhar atento para a liturgia. Devido à frequente mudança dos celebrantes, Pe. Biberger destaca a segurança de Irmão Jacob como um auxílio incalculável. Ele é o polo do qual dimana segurança. Quando se reúne um grande número de celebrantes e todos perguntam, nervosos, como organizar a procissão de entrada, basta uma única palavra para tranquilizar os coirmãos: “O Irmão Jacob vai na frente!”

Pe. Biberger agradece ao Irmão Jacob, pessoalmente e em nome da Família de Irmãs, pelo seu incansável serviço, por sua inabalável fidelidade, sua prontidão natural, sua corresponsabilidade e disponibilidade e seu empenho nesses 50 anos e manifesta o desejo: “Que Deus lhe pague por tudo, com ricas bênçãos e uma boa saúde. Alegra-nos se o senhor celebrar  a liturgia ainda durante muito tempo conosco, colaborando para a dignidade de sua configuração.”

Café festivo na Casa Mãe

A celebração continua com o café festivo na Casa Mãe, num pequeno círculo, em alegre atmosfera familiar. Irmão Jacob conta, espontaneamente, a história de sua vida e vocação, que, em 1969, o trouxe da Suíça para Schoenstatt. Tornou-se conhecido entre os schoenstattianos do mundo inteiro, não somente pelo seu serviço na Igreja da Adoração, mas também pelas muitas fotos que fez de Schoenstatt, sobretudo do Santuário Original.

Um grupo de Irmãs contribui para alegrar os presentes, com duas peças musicais tocadas ao piano, violão e flauta. Como sinal de gratidão, Pe. Biberger entrega ao Irmão Jacob um documento, assim como uma “medalha de honra” com a imagem da Igreja da Adoração. O Irmão jubilar também recebe ainda uma cesta repleta com “especialidades suíças”.