27.11.2019

Em outro País – mas na mesma Família

de Ir. M. Rita Baysari

Irmã M. Rita Baysari da Austrália:
Meu nome é Ir. M. Rita Baysari. Sou da Austrália, onde conheci Schoenstatt e descobri a minha vocação. Em 2014, mudei-me para a Alemanha, para ingressar em nosso Instituto, o que ocorreu em setembro de 2015.

Após dois anos e meio de noviciado, tempo de introdução, na espiritualidade e na vida de Irmã, atuo em diversas tarefas e áreas de trabalho. Diariamente, adquiro muitas experiências novas e estou muito feliz por viver aqui, em Schoenstatt, no Lar Original de nosso Instituto.

Minhas primeiras férias em casa

Em junho deste ano – após cinco anos de minha vinda para a Alemanha – fiz as primeiras férias na minha Pátria. Passei uns dias com minha família e também com as Irmãs de Maria, na Casa Provincial em Mulgoa, Sydney. Nestes tempos, aconteceram belos encontros, felizes rever e, acima de tudo, tive muita alegria!

Em 1951, foram enviadas quatro Irmãs Missionárias, da Alemanha para Austrália. Atualmente, vivem lá 24 Irmãs de Maria e possuimos dois Santuários.

Minhas primeiras experiências comprovam que nós, Irmãs de Maria, somos realmente uma Família Internacional. Nossa Comunidade é uma Família Internacional, não apenas porque procedemos de diversos países e estamos em muitas nações do mundo. Mas, fiquei impressionada por experimentar entre nossas Irmãs na Austrália, o mesmo espírito que vivo na Alemanha. Então, logo me senti muito bem também entre elas.

Empenho pela Família e sua missão

Quando cheguei na Autrália, fomos todas ao Santuário, para saudar a Mãe de Deus e agradecer pela boa viagem. Como os Santuário são, em todo mundo, iguais ao Santuário Original, me senti em casa. As Irmãs me fizeram muitas perguntas e se interessaram em saber mais informações atuais sobre Schoenstatt, o Santuário Original etc. Senti uma verdadeira vinculação das Irmãs com o logar de nossa fundação. Este amor e empenho pela Família e sua missão, em um país tão distante do Lar Original, me tocou muito.

As diversas orações, cantos, costumes no dia a dia, também os trabalhos eram familiares para mim e pude me incluir facilmente em tudo. Isto foi muito interessante para mim que, até então, tinha vivido como Irmã de Maria, apenas na Alemanha. Havia apenas algumas pequenas adaptações, por exemplo, os textos são traduzidos para o inglês e adaptados à cultura da Austrália, mas, era tudo muito familiar para mim.

Pude ajudar diversas Irmãs em seus campos de trabalho e dialogar com elas sobre as suas múltiplas experiências. Muitas delas ainda conheceram pessoalmente o Fundador, Padre José Kentenich. Elas falam com muito entusiasmo das suas lembranças, como se tivessem acontecido ontem, embora já se passaram mais de 50 anos.

Em várias nações, uma ÚNICA Família

Resumindo: as férias, que eu passei na minha Pátria Austrália, deram-me a vivência que todas as Irmãs de Maria, nas diversas partes do mundo, vivem da mesma espiritualidade, vinculação e no mesmo amor. É possível ser uma comunidade, uma Família, na qual a gente se sente no lar, em todos os páises. Tenho muito orgulho por pertencer a esta Família!