27.10.2019

“Tu és uma MISSÃO!”

de Ir. Eva-Maria Meier

“Tu és uma MISSÃO!”

Com estas palavras o Papa Francisco nos convocou para o mês da Missão Mundial

Para nos entusiasmar de novo pela boa nova do Cristianismo e também para anuncia-la corajosamente no mundo atual. Pe. Kentenich, fundador do Movimento Internacional de Schoenstatt, diz: “A missão é o idealismo do cristão!”

Pude estar no Brasil, durante 30 anos, como Irmã Missionária: primeiro alguns anos em São Paulo, na Comunidade São Bonifácio, paróquia para os católicos de língua alemã. Trabalhava, entre outras atividades, como catequista e professora de religião. Depois fui para uma pequena cidade no interior do Estado de São Paulo, num preventório com 100 crianças, com a idade de 4 a 14 anos. Estas crianças vinham da periferia das grandes cidades. No final, atuei durante 20 anos como professora na Escola de nosso Instituto, em Londrina/PR. A Escola cresceu com a cidade, na mata virgem – a partir de 1936 – e testemunha o desenvolvimento dos trabalhos de nossas Missionárias. Desde 2013, estou novamente na Alemanha e sirvo nossa Comunidade na Central Missionárias em Schoenstatt.

Pelas influências da mentalidade brasileira e muitas riquezas que experimentei nos diversos desafios, (seja da língua, do clima, alimentação) durante o meu tempo no Brasil, posso apenas sublinhar a frase: Tu és uma missão!

“Tu és uma missão”!

Isto vale para cada pessoa, para cada um de nós, bem pessoalmente. Sim uma Missão, um envio, uma ideia original de Deus, um compromisso de Deus, pois somos batizados e enviados.

Conscientemente coloco o acento em: “Tu és uma missão”, não como talvez se pudesse esperar “Tu tens uma missão”.  Como assim, eu sou uma missão? A reflexão nos convida a soletrar de novo a palavra “MISSÃO”.  Quero fazer isto com a perspectiva de uma Irmã de Maria de Schoenstatt:

M = MARIA hoje

Como Maria, servir a Jesus e as pessoas, ouvir a DEUS, realizar a sua vontade nas coisas do dia a dia. É isso que as Irmãs de Maria procuram fazer pelo seu SER, pelo seu – REZAR e TRABALHAR

I – INTERNATIONAL

A nossa Comunidade faz parte do Movimento Internacional de Schoenstatt, nossas Irmãs procedem de 42 Nações e atuamos em cerca de 30 Países de todos os continentes. Trabalhamos em diversas profissões femininas, quer seja como médicas, artistas, ou catequistas, nas casas, nos jardins, nas hortas, ou nas escolas, nas universidade, em trabalhos sociais e no Vaticano.

Em toda parte, queremos servir.

S = SOLIDARIAMENTE S = SOMANDO-SE

aos que nos são confiadas, a fim de que encontrem Deus. Por isso, Schoenstatt não é apenas um lugar, mas como é um Programa: educar-nos sob a proteção de Maria, assim com ensinou nosso Fundador, Padre Kentenich, desde 1912; deixar-nos formar como Novos Homens, que irradiam a alegria de ser cristão. Estas são pessoas que em tudo possuem um grande

A – ATENCIOSO

a tudo. Nenhuma preocupação da Igreja, do mundo e das pessoas, é tão insignificante, que não tenha lugar em nossas orações e não seja considerada em nossos pequenos e grandes sacrifícios.

O – ORIENTADO

para a unidade com o sacrifício na de Jesus, pelos quais somos salvos. A isso denominamos, em Schoenstatt de “Contribuição ao Capital de Graças” – ou de modo mais simples: “os depositamos na talha…” Para isso, não importa a idade ou a formação, a saúde ou a enfermidade… Trata-se de fazer o ordinário de modo extraordinariamente bem feito, com exatidão… assim como desejam Jesus e Maria.

N – Nada sem vós, nada sem nós!

Cada um é chamado para a Missão. Pode ser que aconteça conosco o que aconteceu com Jesus, que “somente um voltou para agradecer”. Mas, mesmo assim, vale a pena a missão.

Finalmente, um exemplo que me animou durante o longo e nem sempre fácil trabalho missionário. Uma das primeiras Irmãs missionárias de Schoenstatt, no Brasil, me falou que no final do funeral de uma Irmã, quando quase todos já tinham ido embora, um senhor de, mais ou menos 40 anos, permaneceu. Ninguém o conhecia. Será que era um parente distante? Uma Irmã se aproximou dele e lhe perguntou se ele conhecia a falecida. Ele respondeu: “Ela foi minha professora, no Jardim da Infância!” Esse pequeno exemplo nos mostra: TU ÉS UMA MISSAO, tudo o que fazes deixa marcas na vida das pessoas.

Também em nossa vida, certamente, encontramos tais exemplos, em que podemos experimentar: Tu podes conseguir algo, mesmo que sem ter êxito imediato, alguns só os veremos na eternidade. Não é somente o último golpe de martelo, que desmorona uma pedra, que é importante. Todos os outros golpes anteriores fizeram com que esse alcançasse o objetivo.

FAÇAMOS A NOSSA PARTE – VALE LA PENA!

Mensagem do Papa Francisco para o dia Mundial das Missões 2019 em português: