12.05.2019

“Rainhas da vida diária”

de Ir. M. Renata Zürrlein, Alemanha

Desde o ano de 2015, acompanho os ramos femininos, do Movimento A. de Schoenstatt, nas dioceses de Würzburg e Bamberg.  Por isso, entro em contato com diversas mulheres:

♥ Mulheres recém casadas, que buscam seus caminhos no matrimônio recém constituído

♥ Mulheres com filhos pequenos, que necessitam da mãe o dia todo

♥ Mulheres que estão na metade da vida e se empenham para redefinir sua missão

♥ Mulheres exigidas por sua família, pela profissão, por tarefas de lideranças e voluntariados, que dão tudo de si

♥ Mulheres vinculadas com profundidade e fidelidade a seus maridos

♥ Mulheres  que sofrem por relacionamentos difíceis e pela separação

♥ Mulheres que há décadas vivem a Aliança de Amor e estão profundamente enraizadas na espiritualidade de Schoenstatt

♥ Mulheres  que estão descobrindo a espiritualidade de Schoenstatt  e se abrem para a Aliança de Amor.

Quanto mais eu me encontro com essas mulheres, tanto mais cresce a minha estima e minha admiração por elas. Elas são realmente

“RAINHAS DA VIDA DIÁRIA”.

♥ Admiro as mulheres que se levantam tantas vezes a noite, porque seu filho precisa de ajuda.

♥ Admiro as mulheres que nunca pensam em si mesmas, mas estão sempre ocupadas com o que é importante para seu esposo e para seus filhos.

♥ Admiro as mulheres que quando tem tempo para si mesmas, em algum momento do dia, aproveitam isso para encontrar-se mais profundamente com Deus e a Mãe de Deus.

♥ Admiro as mulheres que tem sempre um sorriso carinhoso, mesmo quando carregam algo muito pensado em sua vida.

♥ Admiro as mulheres, cujo amor permanece inabalável, mesmo quando seu próprio esposo ou os filhos lhe causam sofrimentos.

♥ Admiro as mulheres que tanto se doam, sem alardes, mesmo que poucas vezes recebam o reconhecimento e a gratidão.

Percebo nessas mulheres e mães o que o Padre Kentenich quer expressar quando disse:

“Não há nada tão semelhante a Deus, como uma mulher nobre…”

Sou muito grata por essa experiência e por essa tarefa, na qual posso acompanhá-las.