02.04.2019

Um tempo em Schoenstatt Original

de Ir. M. Macarena McKay

… seguindo as pegadas do Padre Kentenich

Cheia de alegria gostaria de partilhar as minhas experiências:

um grupo de jovens de vários países do mundo, vive por alguns meses em aqui em Schoenstatt,

nos nossos lugares sagrados. Acompanhá-los nestes dois meses é para mim um grande presente. As jovens querem ser elas mesmas a contar o que significa para elas esta Chance.

„Tempo de Schoenstatt?

Isto significa um tempo para nos encontrarmos com a Mãe de Deus e com o nosso Pai e Fundador, precisamente no lugar onde tudo começou …

É o anseio e o sonho de muitos Schoenstattianos no vasto mundo, de experimentar profundamente o Carisma do nosso Pai e Fundador e o Amor da Rainha no Lugar Original. Por isso, as Irmãs de Maria abriram as portas das suas casas no Monte Schoenstatt para os jovens que queiram viver no Schoenstatt Original 2 meses, para descobrirem cada canto em Schoenstatt e na vida do Padre Kentenich.

Em Fevereiro e Março de 2019, viemos para Schoenstatt  de vários Países: México, Mariandrea (18); Chile, Coni (26) ; Paraguay, Celeste (21) ; Gaby (19) e Sol(19); Luxemburgo/Espanha, Nora (21) Tudo gente nova, que já conheciam o Movimento de diversas maneiras: algumas na Juventude Feminina, outras através das suas Famílias, através de um nicho e também através da Mãe Peregrina. Deixámos o nosso estudo, os nossos hobbies, férias, famílias, amigos e conhecidos e em princípio de Fevereiro chegámos do nosso verão ao inverno da Alemanha.

Juntas, com a Irmã M. Macarena, peregrinámos pelos vestígios do Padre Kentenich, pelas experiências que ele fez a partir de um profundo Amor a Deus. Ele cuidou que os nossos corações fossem tocados;

cada dia trouxe um novo presente para nós;
cada dia ouvimos testemunhos de pessoas que conheceram o Padre Kentenich,
visitamos lugares em que ele esteve,
vamos ao Monte Schoenstatt
participamos em diversas atividades da família de Schoenstatt , como  a Missa de Aliança e a Oração Eucarística à tarde, com a Bênção do Santíssimo.

Além disso, as Irmãs de Maria convidam-nos para ir a suas casas, e assim temos a possibilidade de tomar parte na Santa Missa e nos seus tempos de oração.

Como é o nosso dia-a-dia? Tomamos o café da manhã às 8 horas e depois começamos 4 horas de trabalho em diversas tarefas, segundo as necessidades.

À tarde, depois do almoço, começa o nosso Programa com as conversas e os trabalhos de grupos, vamos ao túmulo do nosso Pai e Fundador, visitamos os Santuários de Schoenstatt e configuramos juntas as tardes livres.

Ao lado dos passeios para explorações através do vale de Schoenstatt, fizemos em Fevereiro mais viagens: os lugares como Gymnich, onde visitámos a casa onde nasceu o Padre Kentenich, Colónia e Bonn. O que mais nos impressionou foi a viagem a Dachau. Mas a MTA presenteou-nos muito mais: visitámos Wuerzburg-Liebfrauenhoehe- Rottenburg- Heidelberg.  

Em Março estivemos em Koblenz-Metternich e em Tréveris. Assim pudemos reviver a história de Schoensatt e a vida do Padre Kentenich.”

Da minha perspetiva como Irmã de Maria que acompanhou o grupo, posso confirmar que se formou realmente uma profunda comunidade.

Um ideal comum une a comunidade e motiva para o trabalho no seu mundo interior também as pessoas individualmente: Ideal Pessoal, Temperamentos, Auto-conhecimento. A separação local do dia-a-dia do mundo torna possível a abertura para Deus, para cada uma se deixar transformar e, como autêntica mulher, se deixar formar segundo o exemplo de Maria.

O intercâmbio cultural é vivenciado como grande enriquecimento, pois cada país contribui para esse enriquecimento com os seus dons originais. As jovens fazem a experiência da construção de vinculações firmes, que surgem de um grande amor a Deus, à Mãe e ao Padre Kentenich.

As portas estão abertas todos os anos para as jovens: três grupos podem fazer esta experiência em Schoenstatt: em Fevereiro, em Julho e em Outubro. Aqui, o apoio da oração é de grande importância, a fim de que este tempo seja na realidade um „tempo de Schoenstatt“, para que as jovens experimentem Deus e se sintam profundamente amadas por Ele. Só assim podem crescer em Schoenstatt e levar adiante o Carisma do nosso Pai e Fundador, quando voltam às suas terras.