06.03.2019

Interesse pela África

de Ir. Mariette Niyonsaba e Ir. M. Yvonne Niragira

Irmã Mariette Niyonsaba e Irmã M. Yvonne Niragira são de Burundi. Em 2017 elas vieram para Schoenstatt para sua Consagração Perpétua em nossa nosso Instituto. Então elas aprenderam a língua alemã na Academia Klausenhof.

Hoje elas trabalham na central missionária e na casa mãe. Elas nos contam de um convite que  receberam da Escola de Maria de Schoenstatt, em Vallendar.

Como se chegou a isso, que as estudantes da Escola de Maria convidaram Vocês?

Há muitos anos, existe na escola – entre as alunas – uma oficina de projetos em favor de Burundi, que mantêm contato com a ÉTT – École Technique de Gestion –  a escola parceira em Mutumba / Burundi. Irmã Mariette frequentou esta escola por três anos. Portanto, os alunos, de três salas de aula, nos convidaram para falar sobre o ÉTG e nossa pátria.

Vocês aceitaram de bom grado este convite?

Sim, nos alegramos muito que jovens, na Alemanha, tenham tanto interesse em Burundi. Foi uma bela oportunidade para conhecermos meninas alemãs – especialmente para agradecer-lhes pelo seu empenho. Isso foi muito importante para nós!

O que as alunas estão fazendo de maneira concreta para a escola parceira?

Elas já começaram muitas ações para o ÉTG em Mutumba e generosamente os apoiaram. Há alguns anos, houve uma corrida pela paz, em Burundi. Mas, elas também organizaram ações, como vendas semanais de bolo ou vendas ocasionais de sorvete e “Waffeln” – crepe –  no pátio da escola. Elas são muito criativas! O colégio ÉTG é ao mesmo tempo um internato e as alunas também precisam estar protegidas durante a noite. Uma parede pode ser construída em torno da escola, por doações da escola de Maria. As meninas são muito gratas por isso e agora se sentem seguras.

Que perguntas as alunas fizeram?

Por exemplo, elas estavam interessadas ​​em saber se os estudantes em Burundi gostavam de ir à escola. Sim, isto eles fazem, mesmo que tenham um longo caminho até a escola. Eles tem muito interesse ​​em aprender algo e são disciplinados em sala de aula. Infelizmente, ir à escola, para algumas famílias, traz um problema financeiro. É por isso, que nós Irmãs apoiamos crianças carentes, com mensalidades e material escolar.

As meninas da Escola de Maria também nos perguntaram quem fazia a limpeza da escola em Burundi e ficaram surpresas ao saberem que os estudantes mesmos a fazem, o que para nós é bem normal…

O que mais as impressionou?

As alunas nos acolheram, calorosamente, e nos escutaram atentamente. Por meio disto, pudemos sentir que é uma Escola de Maria. Impressionou-nos que pessoas jovens estejam tão fortemente engajadas para ajudar outros que moram longe, em outro continente. Ficamos felizes que elas nos convidaram a voltarmos ocasionalmente!

Tradução: Ir. M. Lisane Gossler