27.02.2019

Envolver-se com entusiasmo

de Ir. M. Doriett Möllenkamp

As duas palavras descrevem um final de semana que nós, Irmãs da Casa dos Peregrinos, vivenciamos à sombra do Santuário Original. Mais uma vez, assim pode-se dizer porque nós, 15 Irmãs oriundas de sete países diferentes, sempre de novo vivenciamos que

a Mãe de Deus atua.

Ela atrai as pessoas a si e presenteia graças. Por isso, nós Irmãs de Maria, trabalhamos à serviço da Mãe de Deus, como seus instrumentos.

Na maioria das vezes é assim que, após um final de semana, no domingo à noite nós nos encontramos para o jantar e cada uma traz as suas impressões e experiências.

Ir. M. Medardis afirma: a nossa mesa é posta com muito amor e nos alegramos por estarmos novamente em casa!

Em seu nome em missão.

Nas últimas semanas Ir. M. Jennifer, da secretaria de língua inglesa, acompanhou um grupo de jovens dos militares dos EUA. Os jovens estiveram em Schoenstatt preparando-se para receber o Sacramento do Crisma e assim, puderam conhecer, mais de perto, o lugar de peregrinação. A espiritualidade de Schoenstatt tocou os seus corações. Para a Ir. M. Jennifer é o terceiro final de semana que atende a um grupo de Militares dos EUA. E ainda no Domingo a tarde ela encontrou com os amigos Africanos que, uma vez ao mês, se reúnem na Capela da Casa dos Peregrinos para a celebração da Santa Missa.

Família mundial

De experiências bonitas, também Ir. M. Isabel pode falar. Ela acompanha os peregrinos de língua Portuguesa. Nesse final de semana um grande grupo de homens vindos da Bélgica estavam em Schoenstatt. Fazem parte do grupo do Terço dos Homens, que teve seu início no Brasil. Enquanto eles celebravam a santa Missa no Santuário Original a Ir. M. Isabel chega com uma família brasileira. A pequena Lorena veio com seus pais para ser consagrada à Mãe de Deus. Após a Santa Missa no Santuário a Ir. M. Isabel conta-lhes do desejo dessa Família. No rosto dos homens ela pode ler que estes pensam em seus próprios filhos. No Brasil a consagração das crianças é muito conhecida. Por isso, Ir. M. Isabel convida os pais a, na consagração da Lorena, rezarem silenciosamente por seus próprios filhos.
Uma profunda atmosfera de oração se faz sentir no Santuário!
Na parte da tarde o grupo do terço dos homens está na Capela do Fundador no Monte Schoenstatt e novamente encontra a Ir. M. Isabel com a família que fez a consagração da filha.

Espontaneamente um dos homens vai até a pequena Lorena, se ajoelha diante dela e pede que ela reze por suas duas meninas pequenas. Agradecido ele a abraça! Um outro homem diz gracejando: Duas meninas? Suas filhas já tem 16 e 23 anos de idade. Mas para esse pai de família são sempre suas pequenas filhas.
Também as outras duas Irmãs do secretariado internacional estavam em missão nestes dias.

Ir. Maria Andrea, equatoriana, retorna de uma viagem a Wiesbaden, onde ela teve um encontro para peregrinos de língua espanhola.

E sempre há muitos peregrinos individuais que vem a Schoenstatt e que querem ser guiados. Nestes dias provindos do Paraguay, Argentina e Chile. O domingo à tarde pertence, para Ir. Maria Andreia, aos Peregrinos que chegam para a Santa Missa, em Espanhol, na Capela da Casa Sonnenau.

A Coordenadora da Coordenação Internacional, Ir. M. Cacilda, teve, nesse final de semana, um encontro com a equipe de comunicação. Também aqui encontram-se pessoas de diversos países e trabalham juntas.

“Nossa Família nosso toque de cor”

Ir. M. Doriett acompanhou um encontro de famílias, na Casa das Famílias. Foi o seu segundo encontro e em novembro querem encontrar-se novamente. O tema foi acertado: “Nossa família, nosso toque de cor”. Espontaneamente, entra no programa, já preenchido, um pedido de um Pároco de Coblença, que se encontrava com aproximadamente 50 crismandos no Marienberg, na casa da juventude masculina. Com os crismandos ele queria ouvir algo sobre o local Schoenstatt, mas também aproximar os jovens de pessoas que se deixaram cativar por Deus.

Após um impulso de Ir. M. Doriett, a brasileira, Ir. M. Vanda, que agora é sacristã do Santuário Original e também pertence à filial da casa dos Peregrinos conta seu testemunho vocacional. Percebe-se que no círculo há ouvintes atenciosos. A manhã de domingo destes crismandos culmina com uma visita ao Santuário Original.

Bem-vindos à Casa dos Peregrinos!

A Ir. M. Rosário, que trabalha como responsável na Central de Informações e que atualmente está na Argentina foi substituída por Ir. Mirjam. Como sempre, chegaram peregrinos de todas as partes do mundo com suas intenções e desejos. Muitos dos Peregrinos gostam de comprar uma lembrancinha. A conhecida Ir. M.  Doris da lojinha não se encontrava, pois havia ido para uma feira de compras em Frankfurt, para ter o que oferecer aos peregrinos que mais tarde virão a Schoenstatt.

Ir. M. Lourdes pode saudar muitos hóspedes na casa dos Peregrinos. Ali sempre há internacionalidade. É uma grande ajuda o fato da Irmã ter crescido falando diversos idiomas.

Três irmãs estão por alguns dias no Monte Schoenstatt. Elas estão em retiro e se fortalecem espiritualmente para as atividades futuras. Elas são a força orante para as outras nestes dias.

As irmãs da Casa Sonnenau também pertencem à filial da casa dos Peregrinos. Ir. M. Sara, sacristã da Igreja dos Peregrinos, teve de coordenar na casa Sonnenau, neste final de semana, uma vez que a administradora da casa se encontra em retiro!

Envolvidas com entusiasmo

– isto nós irmãs da Casa dos Peregrinos o somos. A todas, nos causa alegria conduzir os peregrinos ao Santuário Original e à Capela do Fundador. Nosso trabalho muitas vezes é imprevisível, é difícil planejar, pois as coisas vão acontecendo espontaneamente. Para a Mãe de Deus e nosso Pai e Fundador nada nos é difícil demais!