24.02.2019

Chocolate quente

de Ir. Antje-Maria Wunderwald

e Schoenstatt no vasto mundo

O que é que chocolate quente tem a ver com Schoenstatt no vasto munto? Muitíssimo – pelo menos no Cafetaria do Monte de Schoestatt …

Há já muitos anos que estou a trabalhar na Central Missionária em Schoenstatt. Fascina-me sempre de novo a internacionalidade da nossa Família de Irmãs, e sempre que tenho uma oportunidade, chamo a atenção para o nosso empenho em todos os continentes. A minha experiência, é que muitas pessoas ficam impressionadas com isto e gostam de ser abordadas através da vastidão de Schoenstatt.

Lugar de encontro para quem vem de perto e de longe.

Na minha segunda tarefa – na Cafetaria do Monte Schoenstatt – Tenho todos os dias esta possibilidade. Ao lado dos clientes regulares, que são, normalmente da Região, vêm peregrinos de todo o mundo. Visitam o túmulo do Fundador na Igreja da Adoração, talvez também a Casa Padre-Kentenich, e nos intervalos fortificam-se com Café e bolos na nossa Cafetaria. Não só adquirem esta ou aquela lembrança de Schoenstatt, mas gostam de aproveitar a oportunidade para fazer perguntas sobre as nossas Irmãs, o Padre Kentenich e Schoenstatt em geral.

Hóspedes sul-americanos vêm quase todos os dias, mas também vêm visitantes de muitas outras nações. Alguns vêm acompanhados de uma Irmã do nosso Team internacional de Peregrinos. Tocou-me especialmente o facto de, há algum tempo, se terem encontrado na Cafetaria – num dia de semana totalmente normal – peregrinos de todos os continentes.

Encontros que trazem alegria

É para mim uma grande alegria quando visitantes de muitas nações encontram o caminho para a Cafetaria – mesmo se, frequentemente, o entendimento é um pouco precário ou consiste numa mistura de idiomas. O que importa, é que a „linguagem do coração“ esteja certa – uma autêntica benevolência e interesse pelas outras culturas, permitem a experiência de uma atmosfera familiar.

  • Assim, vieram 3 Sacerdotes do Brasil, que queriam, durante a sua estadia na Alemanha, também conhecer Schoenstatt, acompanhados de um senhor português. Surge um diálogo interessante. As Notícias das Missões „Schoenstatt in weiter Welt“ estão „à mão de semear“ e os hóspedes acham graça quando lhe mostro a foto do Título da revista, com uma Irmã num barco, no rio Amazonas. Ficam a saber quantos Santuários há no Brasil e em todo o mundo. E o Português, entusiasmado, toma nota por escrito dos endereços dos Santuários de Schoenstatt no seu País
  • Mais raros são os Peregrinos de África. No entanto, aconteceu que 2 Sacerdotes de Uganda e da África do Sul se encontraram aqui. Conto-lhes sobre o nosso trabalho em Burundi – e vejo que exatamente naquele momento uma Irmã de Burundi passa por ali; aceno-lhe depressa. Assim, o Sacerdote de Uganda recebe resposta às suas perguntas sobre o Projeto dos Santuários-Lar
  • Uma Senhora da Argentina, que não entende nada de alemão, compra vários CDs com Conferências do Padre Kentenich. Quando lhe pergunto surpreendida para quê, ela explica-me que gosta tanto de ouvir a sua voz!

 Vivenciar Schoenstatt no Mundo

Alguns visitantes estão pela primeira vez em Schoenstatt e aproveitam a possibilidade de se informar na Cafetaria, sobre detalhes de Schoenstatt e talvez informar-se sobre aquilo que sempre gostariam de perguntar a uma Irmã. Neste campo, a nossa internacionalidade é um tema predileto, e sempre de novo vem a pergunta: „Irmã, já esteve nas Missões?” E a minha respota? „Não – eu não preciso de voar para o estrangeiro, pois encontro aqui em Schoenstatt o mundo inteiro, através das minhas coirmãs e dos Peregrinos das muitas Nações!”