13.12.2018

“Aqui se abrem as portas”

de Ir M. Doriett Möllenkamp

Com este tema, a Central de Peregrinos, em Schoenstatt,ofereceu duas tardes de reflexão, na semana antes do primeiro domingo do advento.

Participaram vários grupos, vindos de ônibus de Coblença, do Westerwald e do Eifel  e muitos outros  visitantes. Faz anos que acontecem esses encontros, em  Schoenstatt.

Neste ano, um ponto especial do programa foi a apresentação teatral: “Aqui se abrem portas”,  na Igreja dos Peregrinos, pelas alunas da  6ª série da Escola de Maria.

Portas fechadas e portas abertas

Há mais de 2000 anos, Maria e José experimentaram como as portas dos albergues permaneceram fechadas para eles. Porém, também fizeram a experiencia, sem dúvidas, que Deus sempre tem preparado uma porta aberta.

A peça moderna, cuja letra e música foi composta por Wilfried Röhrig, adverte para se prestar atenção às portas que Deus nos abre e, ao mesmo tempo, sermos uma porta aberta para o amor de Deus.

Que a mensagem tocou os corações, se manifestou no grande aplauso dos presentes para as alunas.

“Estou agradecida por ter desempenhado o papel de Maria. É uma experiência especial poder aprofundar-se em uma história tão importante” diz Maya A., depois da representação.

Depois da oração no Santuário Original, houve uma meditação, dirigida por Ir. M. Doriett, sobre  tema, apresentando caminhos para que abrir a porta de nosso coração para Deus e às pessoas. A Mãe de Deus nos dá exemplo disto: Por seu Sim, Deus se fez homem: Jesus Cristo.

“Este dia é sempre bem proveitoso para nós”, conta uma senhora, durante o café.

A programação termina com a Santa Missa, presidida pelo Padre Lothar Herter, Assessor dos Peregrinos em Schoenstatt, que ressaltou em sua homilia, como Deus nos oferece sempre de novo portas abertas e animou a todos para perceber os sinais de Deus.

Participarei também no próximo ano!

“Já faz mais de 40 anos que venho a estas jornadas de reflexão e sempre retorno para casa mais enriquecida”, disse uma senhora, ao se despedir. “Se Deus quiser, virei também no próximo ano”.