23.02.2018

Parceria para utilizar recursos naturais

de Schwester M. Gertrud Foemer

Os navegantes usam a água para viajar aos continentes distantes. Os mares criam um elo entre o antigo e o novo mundo. Os “canais hídricos” da Escola de Maria de Schoenstatt, em Vallendar e em Borken oferecem também uma maneira extraordinária de estabelecer um novo contato com os seus parceiros na Índia e em Burundi.

Alunas em competição robótica

Os times de ambas as escolas participaram, em 25 de novembro do ano passado, do First Lego League (FLL), uma competição internacional de robótica. Jovens entre 9 e 16 anos construíram e programaram um Lego-Robô, que deve resolver executar uma tarefa. É a sexta vez que as alunas de Borken participam na competição e a ajuda das ex-alunas, que se participaram nos anos passados, como árbitros ou juristas, ajudou a Escola a realizar o desafio. Os três times da Escola de Maria de Schoenstatt de Vallendar participaram pela terceira vez na competição da região de Mittelrhein, na Faculdade de Coblença.

Os times de ambas as escolas femininas despertaram a atenção na competição, pois nos times concorrentes dominavam os alunos masculinos. Os colegas de outras escolas elogiaram a prontidão para ajudar e a abertura das jovens. Ir. M. Bonnie, professora de robótica na Escola de Borken, vê nesta competição um auxílio para o desenvolvimento da personalidade: “Constata-se como se pode fortalecer a auto confiança das jovens diante dos rapazes.” O resultado da competição mostrou que elas se destacam pela suas competências sociais. O prêmio do melhor grupo de trabalho foi para as Escolas de Maria de Schoenstatt, tanto de Coblença como de Borken.

Além da construção e programação robótica foi contou ponto também o trabalho em equipe. Além disso, as participantes apresentam uma pesquisa que desenvolvem para a solução de um problema atual. Neste ano a tarefa tem como lema “HIDRODINÂMICA – Descobrindo o aparecimento, o uso, armazenamento e movimento da água. As jovens pesquisam sobre problemas como a escassez e a poluição da água.

Trabalho em conjunto com a escola-parceira na Índia e Burundi.

As duas escolas tem trabalhado, há anos, pela Escola Técnica de Gestão, em Burundi, e pela Escola de Schoenstatt Santa Maria, em Bangalore/India, as equipes perceberam rapidamente que estamos trabalhando em conjunto com nossas escolas parceiras para encontrar uma solução para os problemas de uso da água em Burundi e na Índia. Os emails vão da Alemanha para a África e Ásia, são apresentadas as ideias e as informações. A diretora da Escola de Maria, em Bangalore, Ir. M. Joice, preparou uma apresentação, na qual ela esclarece, entre outros, o significado cultural da água na Índia. Este trabalho foi apresentado durante a competição em uma sala de aula.

Com a ajuda das informações da Ir.  M. Joice,  a Equipe da décima série do ensino médio da Escola feminina de Borken, apresentou a sua solução para a purificação dos rios poluídos na Índia de modo tão convincente, que ganhou o prêmio da melhor apresentação da pesquisa.  Na classificação final, ela ficou em segundo lugar. Também a Equipe da nona série ficou muito contente com o terceiro lugar.

Também o concorrente em Coblença do time  #TechBlack apresentou a sua solução para o problema da utilização da água em Burundi. Quando as alunas pediram ideias para a FLL na escola, elas recebera a resposta que em Burundi existe água suficiente, mas a dificuldade está em como tratar essa água. Disto surgiu o tema “Água potável”.  As alunas lançaram uma curta metragem animada com figuras da Playmobil, sobre a situação da água em Burundi e desenvolveram uma tecnologia de filtro, que pode ser usada em países do terceiro mundo, para a produção de água potável. Elas  mostraram a água poluída durante a sua apresentação e, literalmente, entregaram ao Juri a água filtrada.

Com ardor e sangue do coração

Ir. Christamaria, como professora de Informática da terceira Equipe da Escola de Maria de Schoenstatt/Vallendar, que preparou as Equipes, comenta: “Nosso grupo de trabalho desbanca a todos”. As mais do que 50 animadas membros das Equipes e fãs chamaram a atenção na Competição. “De onde vem essas meninas?”, os Nerds, em sua maioria masculinos, se maravilharam e testemunharam que essas meninas não eram de modo algum inferiores a eles. Experiência, combinação lógica e reação surpreenderam os participantes e o júri. O fogo das jovens pela competição foi o que especialmente convenceu. Elas estavam tão empolgadas, que as três equipes eram vencedoras, mesmo se tivessem ou não obtido o prêmio. As três equipes, nos quais trabalharam unidas as alunas de todos os graus do ensino médio e do Ginásio, por seu entusiasmo, poderiam se sobressair por mais 15 competições.

A água enlaça não apenas os continentes, mas também cria vinculações com as parcerias de nossas Escolas de Maria de Schoenstatt. Foi o que as alunas experimentaram em novembro. Elas se tornaram conscientes que o Movimento de Schoenstatt é uma rede global, na qual se pode enriquecer mutuamente as ideias. Uma parceria das Escolas de Maria de Schoenstatt é um doar e aceitar. Faz parte também deste engajamento das alunas alemãs, em primeiro plano, o promover doações para suas escolas-parceiras. Elas se beneficiaram do recurso “escola parceira” na FLL, pois elas conseguiram explorar fontes extraordinárias.