13.02.2018

Festa da Candelária – Dia da vida consagrada

de Schwester M. Thereslitha Wehrle

A Festa de Nossa Senhora da Candelária é, desde o Papa João Paulo II, comemorada  como o dia da vida consagrada. Isto deu ocasião para que o Bispo Auxiliar Dom Renz celebrasse uma festiva missa vespertina na Liebfrauenhöhe. Muitos visitantes se encontraram na Casa do Movimento, para participarem da missa e bênção das velas, com as Irmãs e os celebrantes, o Bispo Auxiliar Renz, o Pároco Rennemann e o Padre Penners. Dali, seguiu-se a procissão, com as velas acesas nas mãos e as respectivas orações e cantos, na fria escuridão de uma noite estrelada, até a entrada principal da Igreja da Coroação. Os hinos litúrgicos, configurados festivamente, foram revezados entre o coro e os participantes, alternando também com o acompanhamento da flauta.

Dom Renz aludiu na homilia que Simeão e Ana, se encontravam em casa no Templo e espontaneamente louvavam a Deus, quando Jesus entrou pela primeira vez no Templo, levado por sua Mãe. Aquilo que eles ansiavam durante toda a sua longa vida, podiam agora vivenciar e encontrar com isso a paz, pois isto lhes fora anunciado há muito tempo. Simeão já conhecia sobre a sorte futura da Criança, que é o Redentor, a Via Sacra e a Mãe das Dores que estaria de pé sob a cruz. Destacou as cinco palavras centrais do Evangelho do dia: paz, luz, salvação, glorificação e redenção.  Queremos hoje indicar Cristo e sua Mãe para toda a humanidade, que em lugar da paz experimenta a guerra, escuridão em vez de luz, desgraça em vez de salvação, miséria no lugar de glorificação, escravidão em vez de redenção, a fim de que ela experimente uma transformação.

Após a santa missa, na hora da despedida, Dom Renz encontrou-se com as 27 Irmãs  da mais jovem geração, que chegavam da  sua  semana de formação.