02.01.2018

Um “tempo dourado” para a Austrália

de Ir. M. Thomasine Treese, Alemanha

As Irmãs de Maria de Schoenstatt celebram, no dia 20 de maio de 1918, o jubileu de ouro do Santuário em Mulgoa, Sidnei. A preparação do ano jubilar foi aberta, em maio de 2017, pelo bispo diocesano Dom Vincent Long Van Niguyen OFM, que acendeu a vela do ano jubilar. Este foi, ao mesmo tempo, o prelúdio para dois outros jubileus: o jubileu de outro da província das Irmãs de Maria, na Austrália e nas Filipinas, e os 50 anos do dia do falecimento do Pe. José Kentenich, em setembro de 2018. Com isso, o jubileu do Santuário de Schoenstatt, está no meio de um “tempo dourado”.

 

Uma pequena joia

Já na sua homilia, na inauguração do Santuário, em 19 de maio de 1968, o cardeal Norman Thomas Gilroy, Arcebispo de Sidnei, falou sobre as maravilhas que a Mãe de Deus quer realizar a partir desta simples Capela. Ele caracterizou este local como uma pequena joia, mesmo que ele fosse até desconhecido nos arredores: “Porém, eu ouso dizer que, nos anos vindouros, ele será tão notável e valorizado, como poucos outros lugares”.  Partindo da distância entre o Santuário de Schoenstatt, que fica no extremo oeste, e a Catedral de Maria, em Sidnei, que fica no extremo leste da arquidiocese, o Cardeal Gilroy expressou uma visão futura.

“Este Santuário cria a vinculação com a Catedral. E a Mãe de Deus, a partir da Catedral e do seu Santuário de Schoenstatt, vai, de um extremo a outro, alcançar todas as pessoas. Eu espero e estou quase convicto de que, no futuro, este Santuário, graças à inciativa divina, será um lugar de graças e atrairá sempre mais as pessoas.”

Oásis da fé, da esperança e do amor

Esta visão se comprovou. No decorrer dos 50 anos da Capelinha, ao pé da “Montanha Azul”, se tornou um local de irradiação espiritual. Não apenas os católicos, mas também cristãos de outras confissões e pessoas de diversas religiões e culturas, especialmente da região pacífico-asiática, viajam longas distâncias a fim de trazer as suas aflições até o Santuário, seja para agradecer ou simplesmente para desfrutar da atmosfera repleta de paz. A Capelinha está aqui para eles e seus arredores são um verdadeiro lar espiritual, um oásis da fé, da esperança e do amor.

As Irmãs de Maria de Schoenstatt, na Austrália, se alegram por essa feliz comemoração jubilar do Santuário e convidam, cordialmente, a todos os interessados para virem celebrar  em Mulgoa.