20.01.2020

Guia do Campo de Concentração de Dachau

de Irmã M. Elinor Grimm

“Estratégia de sobrevivência”

Este é o tema da conferência de  Ir. M. Elinor, em outubro, junto ao mermorial do Campo de Concentração, em Dachau, Alemanha. Ela mesma se surpreendeu ao pesquisar e falar mais uma vez sobre o exemplo dado pelos prisioneiros, entre eles o Fundador, Pe. José Kentenich. Todos os participantes eram muito atentos.

 A TV da Baviera acompanhou

 A chamada da TV para o evento foi filmada, junto ao Memorial, sob chuva contínua. “Embora eu já seja guia no campo por dez anos, fiquei um tanto ansiosa, pois desta vez não tinha informações prévias sobre o público para quem eu devia falar. Deixei-me surpreender. Para quem sabe alemão segue o link:

“A espiritualidade no Campo de Concentração de Dachau

22.10.2019, finalmente, o nome do Pe. Kentenich encontra-se no memorial online do Campo de Concetração. Até essa data constava apenas seu número de prisioneiro:

Ali estão também informações sobre os prisioneiros que pertenceram ao Movimento Apostólico de Schönstatt. Quando escrevi esse relatório sobre o Padre Kentenich, participei do curso de formação para palestrantes e, por isso, posso ser guia licenciada no campo.

Faço esse trabalho sob a perspectiva “A espiritualidade no Campo de Dachau: Pe. Kentenich: Prisioneiro Nr. 29392.”

Livro de Recordação – Português

Visitas de Schoenstatt de todo o mundo

Faço um roteiro de visita especial para os grupos de Schönstatt. A maioria vem do estrangeiro. Neste ano tive, pela primeira vez, veio um grupo de Cambrai, na França.  Logo mais será um grupo de estudante da América do Sul, que participam de um projeto da Irmãs de Maria e, no próximo ano, já está agendado um grupo que  virá da Austrália.

Resitir e sobreviver tem muito a ver com resiliência. Posso citar vários exemplos, como o de Vitor Frankl (Psicoterapeuta prisioneiro de um Campo de Concentração). Todos  nós precisamos de estratégias para sobreviver na rotina do dia a dia, para conservar a nossa dignidade e a dos outros, dos abandonados, sobrecarregados e perseguidos. É importante estarmos atentos, justamente hoje, num mundo repleto de interesses próprios, de nacionalismos e conflitos de poder.

Um olhar confiante para Maria

Quão consolador e repleto de esperança é olhar para Maria, a Mãe de Deus, que foi escolhida pelo Pe. Kentenich, nas aflições do Campo de Concentração, para ser a “Mãe do Pão e do Lar, Advogada e Rainha”. Maria o protegeu e em 6 de abril de 1945, pouco antes de terminar a segunda guerra mundial, ele deixou o campo de Concentração – um milagre evidente, pois muitos morreram de tifo, justamente nessa última semana antes de sua libertação!

Um deles, Padre Richard Henkes SAC, que voluntariamente se ofereceu para cuidar dos doentes. Em15.9.2019, participei de sua beatificação, em Limburgo. Dias depois, acompanhei um grupo, como guia, nos vestígios de Padre Henkes, em Dachau. Com ele, foram beatificados outros 57 prioneiros de Dachau.  Eles estão mais vivos do que antes. Eu confio na sua intercessão.