25.10.2018

Acampamento com mais de cem jovens

de Irmã. M. Lisette Seitzer, Burundi

As Irmãs M. Fabíola e M. Consolate, de Burundi/África, se empenham muito para proporcionar, anualmente, ao menos treze acampamentos para jovens. O objetivo é: “Como pequenos instrumentos nas mãos do Padre Kentenich, conduzir para o futuro a sua pessoa e sua missão, ao continente africano.” Que 187 jovens participem de um acampamento não é algo extraordinário, alias isto é o número habitual em todos os acampamentos aqui.

Dançando, tamborilando e cantando

Nos dias do acampamento, as meninas são muito empolgadas, há uma alegria vibrante. Reina uma atmosfera muito vital. As jovens valorizam muito o relacionamento com as Irmãs de Maria. Durante a preparação das refeições elas conversam alegremente sobre o que as motiva na vida, como trabalham com o Movimento de Schoenstatt nas paróquias, as boas obras que organizam etc. Durante as pausas se dança, toca tambor e canta. Uma das jovens diz: “Obrigada Irmã por nos contar como o Padre Kentenich carregou a cruz e o sofrimento, isto me ajuda a carregar minhas próprias dificuldades.”

Padre Kentenich ajuda na África

As meninas se aproximam para ouvir sobre o Padre Kentenich. Querem renovar a decisão de serem testemunhas. A primeira noite é dedicada a uma “roda de testemunhos”. As jovens falam de suas experiências com Padre Kentenich. A novena “Eu vou ao Padre Kentenich” é muito apreciada em Burundi, e isto não apenas entre as crianças. A oração da novena traz muitos frutos também para a juventude! Sim: Padre Kentenich ajuda também na África. As crianças e as jovens estudam melhor com ele e permanecem mais tranquilas nos tempos de exames. Confiam nele, também nas dificuldades familiares e econômicas. “Na minha enfermidade sempre recuperei o ânimo, quando pensava que Padre Kentenich também não teve uma vida fácil. Ele me inspirou a entregar tudo para o Capital de Graças, para que outros recebam graças”, relata uma jovem enferma.

As jovens também se interessam em saber como José Engling (1898-1918) viveu a santidade da vida diária. Querem saber como ele se deixou guiar por Padre Kentenich e permaneceu fiel à Aliança de Amor em situações difíceis. “Alegra-me que aprendamos a nos educar a nós mesmas, para não ser homens-massa”, diz uma jovem.

Fotoalbum

Apóstolas da Aliança de Amor

Nos tempos de oração as jovens buscam novas forças para a sua, não tão fácil, vida cotidiana. Um ponto culminante do acampamento é a santa Missa, na qual cerca de quarenta jovens selam a Aliança de Amor com a MTA. Vinte jovens instituem o seu santuário lar que estão conquistando há tempo.

Então, elas retornam à vida cotidiana com nova decisão, de mãos dadas com o Padre Kentenich, querem ser apóstolas da Aliança de Amor, pois, como uma jovem testemunha: “Experimentei como a MTA me protegeu pela Aliança de Amor.”